Os “donos” do Theatro Municipal estão de volta!

Hoje a Câmara Municipal de São Paulo vai promover uma audiência pública sobre o projeto de lei PL 09/2010 (autoriza o prefeito a criar a Fundação Theatro Municipal).
O Grêmio SER Sudeste interessou-se pela questão do Theatro Municipal em 2003, quando recebeu denúncias de que as alunas da Escola Municipal de Bailado (EMB) sofriam agressões físicas e morais, e também:
1) As alunas eram obrigadas freqüentar academias particulares vinculadas aos próprios “professores” da EMB, sendo que as “notas” das alunas e a aprovação dependiam disto;
2) As alunas eram obrigadas a comprar caras “fantasias” a fim de poderem participar das apresentações da EMB. Estas fantasias eram feitas por pessoas vinculadas a “professores” da EMB;
3) Embora a EMB não tenha nenhum vínculo e nem registro junto à Secretaria Municipal de Educação, ainda assim criou-se uma Associação de Pai e Mestres (sic), com CNPJ, com sede na própria EMB, e que cobrava ”taxas” das alunas que se matriculavam nesta “escola” pública;
4) Quando as alunas faziam apresentações, elas eram obrigadas a pagarem os “professores” que criavam as coreografias apresentadas;
5) Ficamos sabendo de um caso de possível abuso sexual contra um aluno. Mas não houve condições de aprofundar as investigações;
6) Houve o caso da premiação das alunas no Encontro Nacional de Dança – ENDA 2002, cujo cheque de R$ 1.000,00 teria ficado com um “professor”. Detalhe: forma as próprias alunas que se cotizaram para pagar a taxa de inscrição.
7) Seguindo a máxima das investigações: “siga o dinheiro”, o Grêmio SER Sudeste ficou sabendo que o cheque de R$ 1.000,00 foi para na conta bancária da Associação dos patronos do Theatro Municipal!

A Associação dos Patronos do Theatro Municipal
Quando o Grêmio Ser Sudeste foi procurar os “Patronos”, não os encontrou no endereço indicado no seus estatuto de criação nem no endereço indicado no cartão do CNPJ. O Grêmio encontrou os “Patronos” instalados no 5º andar do Theatro Municipal, usando até mesmo o telefone do Theatro Municipal como seu telefone de contatos!
Dentre as ilustres instituições que compunham a Associação Patronos do Theatro Municipal, encontramos a maior rede de televisão do Brasil e grandes bancos, inclusive o Banco Santos, cujo dono era também presidente dos “Patronos”…

Depois de nossa divulgação sobre a “ocupação” do Theatro Municipal pelos “patronos”, eles mudaram-se sabe-se Deus lá para onde…

Lembramos que a Associação Patronos foi criada depois que a prefeita Luiza Erundina devolveu o Theatro Municipal à população de S. Paulo.
Antes, o Theatro era “alugado” para atender a interesses empresariais, tendo mais de 80% das suas datas reservadas para espetáculos exclusivos para associados ou eventos particulares…
Além disso, mais de 90% dos valores obtidos com ingresso ficava com a própria empresa que revendia os ingressos…
Vale lembra que houve uma CPI do Theatro Municipal que, entre outra coisas, descobriu que seu diretor era formado em … Matemática! Mas não forma aprofundada as investigações, pois iriam desmascarar o conluio que é feito entre artistas, produtores e empresários…

Agora, no dia de hoje, a Câmara Municipal está avaliando um projeto de lei PL 09/2010 que vai garantir um endereço definitivo para os “patronos” dentro do Theatro Municipal de São Paulo. O artigo 10 cria o Conselho de Patrocinadores: órgão colegiado de captação de patrocínios da iniciativa privada e de formulação de sugestões. Dois “patronos” ainda farão parte do Conselho Deliberativo.
Vejam o que diz o artigo 19: “O Conselho de Patrocinadores, órgão colegiado integrado por membros sem direito a qualquer espécie de remuneração, será composto por número ilimitado de representantes da sociedade civil, pessoas físicas ou jurídicas, de ilibada reputação, que contribuam regularmente com doações em dinheiro, bens ou serviços para a Fundação”.
Que beleza!
Ilibada Reputação!!”
Será que vão convidar o ex-banqueiro que faliu o Banco Santos para ser presidente do Conselho dos Patronos, digo dos patrocinadores, e mandar e desmandar no Theatro Municipal de são Paulo?

Esperamos que esta jogada esperta, colocar “patrocinadores no órgão deliberativo”, não venha a ser objeto de mais uma CPI do Theatro Municipal de São Paulo.

Quem viver verá!

São Paulo, 29 de abril de 2011.
Mauro Alves da Silva.
Presidente do Grêmio SER Sudeste.

https://gremiosudeste.wordpress.com/

O Grêmio na Assembleia Popular – 27/04/2011. República dos Coronéis.

29/04/2011 09h09
Assembleia Popular

República dos coronéis
Mauro Alves da Silva, do Grêmio SER Sudeste, criticou o prefeito Gilberto Kassab, que tem nomeado sistematicamente coronéis reformados da PM para assumir cargos de subprefeito. Segundo o orador, é a reafirmação da política de falta de diálogo com a população.

***
O Programa Assembleia Popular é gravado todas as quartas na Assembleia Legislativa de São Paulo. Um resumo é publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de SP. E o programa é transmitido pela TV a cabo NET (canal 13) e pela TVA (canal 66) aos sábados, das 20h às 21h. O programa Assembleia Popular também pode ser assistido neste mesmo horário pela internet no seguinte endereço:
http://wwi.al.sp.gov.br/web/altv/alesp.asx

***
Verdade e mentira
Apesar de acreditar que deve haver um equilíbrio entre todas as coisas, inclusive entre a verdade e a mentira, Alexis Pomerantzeff, da Nação Linguística Portuguesa, acha que não devemos aceitar essa situação nas licitações, somente a verdade deve imperar.

Crianças se entendem
Cremilda Estela Teixeira foi a cidadã que veio defender os escolares. Para ela, briga de criança se resolve por si mesma, não precisa ser arbitrada por Conselho Tutelar ou polícia, que devem ter mais o que fazer. A mediação aconteceu numa escola, em Franca.

E a pausa pro lanche?
Segundo José Leonilson de Queiroz Almeida, do Movimento dos Trabalhadores em Call Center, os patrões do segmento não cumprem a legislação que protege o direito desses trabalhadores, proibidos de desfrutar do direito a pausas, a que fazem jus.

Situação e oposição
José Roberto Alves da Silva, do Instituto Zero, analisou aspectos da realidade política brasileira quanto à distribuição de pesos entre situação e oposição.

“O que você quer zerar?”
Prosseguindo na campanha “O que você quer zerar?”, Silvio Luiz Del Giudice, também pelo Instituto Zero, propôs seja zerado o desperdício no país e apontou exemplos. De passagem, chamou os jornalistas de prostitutas que se vendem aos donos de jornais.

Problemas federais
O cidadão Braz Antonio de Oliveira analisou as atuações dos últimos ocupantes da Presidência da República, a partir de Collor de Mello, apontando os problemas de suas administrações.

República dos coronéis
Mauro Alves da Silva, do Grêmio SER Sudeste, criticou o prefeito Gilberto Kassab, que tem nomeado sistematicamente coronéis reformados da PM para assumir cargos de subprefeito. Segundo o orador, é a reafirmação da política de falta de diálogo com a população.

Colapso
Segundo Josanias Castanha Braga, do Movimento Social Capela do Socorro e Parelheiros, a cidade de São Paulo esta à beira de um colapso em função do número de automóveis em circulação. As soluções são o trem e o metrô. (mlf)

Conselho Tutelar de S. Paulo-SP – Edital da Eleição 2011.

Diário Oficial da Cidade de São Paulo, 16/04/2011, páginas 52 e 53.
RESOLUÇÃO 99/CMDCA/2011
EDITAL DO PROCESSO DE ELEIÇÃO DE 2011 E INSCRIÇÃO DE CANDIDATOS A CONSELHEIROS (AS) TUTELARES PARA A CIDADE DE SÃO PAULO A EXERCEREM O MANDATO DE 2011/2014. O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE SÃO PAULO – CMDCA/SP, EM SESSÃO PLENÁRIA ORDINÁRIA DO DIA 15 DE ABRIL DE 2011, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, NOS TERMOS DAS LEIS Nº 8.069/90 – ECA, Nº 11.123/91, Nº 13.116/01 E DECRETOS Nº 31.319/92, Nº 31.986/92, Nº 40.779/01, Nº 40.996/01, Nº 44.728/04, Nº 45.513/04 Nº 48.580/07 e Nº 52.218/11 POR MAIORIA ABSO- LUTA DE SEUS MEMBROS,
RESOLVE:
Art. 1º – Instituir a Comissão Eleitoral que coordenará o processo eletivo dos Conselheiros(as) Tutelares da Cidade de São Paulo, em conformidade com o artigo 7º do Decreto 31.986, de 30/7/92.
I. A Comissão Eleitoral será composta por:
§ 1º – 6 representantes do Conselho Municipal dos Direitos da
Criança e do Adolescente:
a) José Armando Hussid – CMDCA;
b) Susana de Vasconcelos Dias – CMDCA;
c) Vitor Benez Pegler – CMDCA;
§ 2º – representantes da Sociedade Civil
a) Fernando Antonio dos Santos Junior – CMDCA
b) Luana Cunha Bhering – CMDCA
c) Solange Agda da Cruz de Paula Pinto
Art. 2º – Definir a competência da Comissão Eleitoral, de acordo com o art. 8º do Decreto 31.986, de 30/7/92:
I. Receber os pedidos de inscrição e credenciar os candidatos;
II. Organizar o processo eleitoral, conforme edital de convocação;
III. Aprovar o material necessário às eleições;
IV. Apreciar e julgar os recursos e impugnações;
V. Acompanhar o processo eleitoral em todas as suas etapas;
VI. Criar subcomissões eleitorais, se necessário, para auxiliar no processo eleitoral, organizando e acompanhando a escolha nas 31 Subprefeituras onde estão instalados os Conselhos Tutelares, de acordo com o Decreto Municipal 40.996/01 e suas alterações, Decreto nº. 45.513/04 e Decreto nº 48.580/07.
Art. 3º – Designar a data de 17 de julho de 2011, para que se efetue a eleição dos Conselheiros Tutelares da Cidade de São Paulo, conforme Decreto 40.996, de 10/8/01 e suas alterações, do decreto nº. 45.513, de 23/11/04 e Decreto nº 48.580 de 02/08/07.
Parágrafo Primeiro: Os candidatos a Conselheiros Tutelares da Cidade de São Paulo devem ser escolhidos através do voto universal, direto, secreto e facultativo a todas as pessoas a partir de 16 (dezesseis) anos que tenham inscrição eleitoral correspondente as zonas eleitorais na Cidade de São Paulo.
Parágrafo Segundo:- Cada eleitor poderá votar uma única vez e em apenas 1(um) candidato.
Art. 4º – As inscrições dos candidatos (as) serão feitas pela Internet no endereço eletrônico http://www.prefeitura.sp.gov.br ou diretamente na sede do CMDCA, entre os dias 02/05/11 a 17/05/11, encerrando-se impreterivelmente nessa data as 16h00.
Parágrafo Único – Os documentos relacionados no artigo 5 deverão ser entregues entre os dias 18/05/11 a 06/06/11 na na sede do CMDCA, sito a Rua Libero Badaró, 119, 13 andar).
Art. 5º – São requisitos para inscrição e registro dos candidatos a membros dos Conselhos Tutelares:
I. ter reconhecida idoneidade moral, comprovada por:
a) atestado de antecedentes criminais expedidos pelas Polícias Estadual e Federal;
b) certidão dos Distribuidores Cíveis e Criminais da Justiça Estadual e Federal;
II. ter idade igual ou superior a 21 anos, comprovado por:
a) cédula de Identidade ou documento de identificação oficial com foto original e nº de RG do eleitor.
III. Ter residência na Cidade de São Paulo, comprovada por:
a) prova de residência, através de contas de energia elétrica ou de telefone ou de água ou correspondência pessoal ou comercial ou bancária, em nome do candidato, referente a um dos três meses anteriores à publicação do edital;
IV. ter domicílio eleitoral na Cidade de São Paulo;
V. estar em dia com os direitos políticos, comprovado por:
a) título de Eleitor original e comprovante de votação dos dois turnos da última eleição ou
b) comprovante oficial de justificativa ou
c) certidão de quitação com a justiça eleitoral.
VI. estar em dia com as obrigações do serviço militar, se do sexo masculino, comprovado com certificado de reservista;
VII. ter reconhecida experiência e compromisso na área de defesa ou atendimento aos diretos da criança e do adolescente, conforme previsto no inciso V, do artigo 13, da Lei Municipal 11.123/91, comprovado por:
a) curriculum vitae e;
b) declaração de prova de atuação profissional e experiência junto à área de defesa dos direitos e/ou atendimento à criança e ao adolescente emitida pelo Ministério Público ou pelo Juizado da Criança e do Adolescente ou por 01 entidade registrada no CMDCA/SP (cópia do registro com validade mínima de dois anos) ou por movimentos populares ou por instituições governamentais, sendo que os documentos de entidades registradas no CMDCA ou por movimentos populares, deverão estar acompanhados pela ata da reunião da Diretoria que o referendou.
Parágrafo Primeiro – Entende-se por movimento popular todas as organizações não constituídas juridicamente, que comprovem sua atuação na Cidade, conforme o § 1º, do artigo 1º do Decreto nº 44.728/04, devendo apresentar a seguinte documentação:
a) existência mínima de 02 (dois) anos, comprovada por manifestações públicas de seus representantes ou declaração de autoridades públicas ou reportagens que comprovem a atuação em defesa da causa, ou outros registros comprobatórios;
b) lista nominal, assinada e com número de documento de identidade de, pelo menos, 20 (vinte) integrantes do movimento, da qual conste também o nome de seus líderes, com os respectivos endereços.
Parágrafo Segundo – Para os Conselheiros (as) Tutelares em pleno exercício do mandato, que tenham interesse a interesse a recondução de acordo com o artigo 132 da Lei n 8069/90- ECA deverão apresentar o respectivo Termo de Posse.
VIII – toda documentação mencionada nos incisos II, III, IV, V,
VI,VII , Parágrafos Primeiro e Segundo, deverão ser apresentadas em cópia simples, acompanhadas dos originais, para simples conferência.
Art. 6º – São impedidos de servir no mesmo Conselho cônjuges e conviventes, ascendentes e descendentes, sogro e genro ou nora, irmãos, cunhados, durante o cunhado, tio, sobrinho, padrasto ou madrasta e enteado. O impedimento de que trata este artigo estende-se em relação à autoridade judiciária e ao representante do Ministério Público e técnicos ligados ao Juizado da Infância e Juventude, em exercício na Comarca da Capital, bem como aos integrantes da comissão Eleitoral, nos termos do artigo 140 e parágrafo único do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.
Art. 7º – Os candidatos inscritos ao pleito eleitoral deverão participar de Seminário de Informação, a ser realizado em data a ser divulgada através do DOC e site oficial do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente/CMDCA, sob a responsabilidade das Subprefeituras e respectivas subcomissões eleitorais sob a coordenação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente -CMDCA-SP.
Art. 8º – Estabelecer os seguintes prazos:
I – o período de inscrição será compreendido de 02/05/11 a 17/05/11, conforme art. 4º deste Edital;
II- Prazo de entrega da documentação para a Comissão eleitoral Central (na sede do CMDCA, 13 andar) de 18/05/11 a 06/06/11.
III – publicação da relação dos inscritos ate dia 09/06/11 (três dias úteis após encerramento da entrega dos documentos).
IV- interposição dos recursos de impugnação dos inscritos e do indeferimento da inscrição até 14/06/11 (3 dias úteis a contar da publicação da relação dos candidatos);
V- publicação do julgamento dos recursos até 23/06/11 (7 dias úteis após o decurso do prazo de recebimento desses recursos);
VI- interposição de recursos de defesa até 27/06/11 (2 dias úteis após a publicação do julgamento dos recursos);
VII- publicação do julgamento dos recursos de defesa até 30/06/11 (3 dias úteis após o decurso do prazo de recebimento dos recursos de defesa);
VIII- publicação da lista final dos candidatos aptos até 04/07/11 (3 dias úteis após a publicação do julgamento dos recursos de defesa ).
Art. 9º – Estabelecer os seguintes prazos e recursos após a eleição de 17 de julho de 2011:
I – publicação da lista dos eleitos até 19/07/2011 (2 dias após a apuração dos votos);
II – interposição dos recursos de impugnação dos eleitos, até
21/07/11 (2 dias úteis após a publicação da lista dos candidatos eleitos);
III- publicação do julgamento dos recursos até 25/07/11 (2 dias úteis após o decurso do prazo de recebimento desses recursos);
IV- interposição de recursos de defesa, até 27/07/11 (2 dias úteis após a publicação do julgamento dos recursos de impugnação);
V- publicação da lista final dos candidatos eleitos até 29/07/11 (2 dias uteis após o recebimento dos recursos de defesa).
Art. 10 – Os candidatos eleitos, deverão participar do processo de transição entre as gestões 2008/2011 e 2011/2014 no período de 01 de agosto de 2011 a 05 de agosto de 2011.
Art. 11 – Todas as publicações que alude neste Edital serão efetuadas no Diário Oficial da Cidade – DOC.
Art. 12 – A posse dos Conselheiros Tutelares eleitos, dar-se-á aos 08 de agosto de 2.011 em local a ser publicado em DOC
Art. 13 – Os conselheiros tutelares eleitos e empossados para o triênio 2011-2014, terão que cumprir a carga horária de todos os seminários inclusos no plano de formação continuada, deliberados pelo CMDCA.
PARÁGRAFO PRIMEIRO – A não participação implicará em procedimentos administrativos aprovados pelo CMDCA.
Art. 14 – Esta resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Cedeca Rio de Janeiro denuncia Programa Profissão Repórter, da TV Globo.

PRONUNCIAMENTO PÚBLICO DO CENTRO DE DEFESA DOS
DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
– CEDECA RIO DE JANEIRO –
Assunto: Programa “Profissão Repórter” da Rede Globo de Televisão, do dia
05/04/2011, sobre “vítimas de violência sexual” atendidas no Hospital Pérola
Byington (São Paulo)
O CENTRO DE DEFESA DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO
ADOLESCENTE – CEDECA RIO DE JANEIRO, filiado a ANCED-DCI, vem a
público repudiar de forma veemente o absurdo episódio da matéria
apresentada pelo programa “Profissão Repórter” veiculada na Rede Globo de
Televisão no dia 05/04/2011 sobre o atendimento às vítimas de violência
sexual, dentre as quais crianças e adolescentes, atendidas no Hospital de
referência Pérola Byington, em São Paulo.
1. A mídia tem primado por se manifestar algumas vezes de maneira
sensacionalista em casos de violência contra crianças e adolescentes.
Todavia, no caso da mencionada reportagem os próprios técnicos e
operadores do direito (sentido amplo) e das políticas públicas no
atendimento direto a crianças e adolescentes dessa vez os submeteu a
abusos de tal natureza.
2. A intervenção profissional foi extremamente inadequada, na medida em
que não zelou pela proteção do direito da criança à privacidade, ao
respeito e à sua dignidade humana; autorizando repórteres a
permanecerem na sala de atendimento durante a revelação dos abusos
sexuais sofridos.
3. Na matéria aparece claramente uma das crianças com medo de ser
identificada ou de que a reportagem revelasse o nome do agressor.
Mesmo que o rosto da vítima não tenha aparecido, com certeza, os
agressores, familiares e vizinhos poderão identificá-la pela voz, pela
historia e contexto familiar. Expondo a criança a um grave dano
secundário, re-vitimizando-a.
4. Condenamos tanto a conduta dos “protetores tutelares” daquela
respeitada Unidade de atendimento (institucionalmente “estuprada”)
citada, por seus agentes, quanto condenamos também o
escancarado descumprimento das diretrizes e parâmetros das políticas
publicas, das normas das leis ordinárias vigentes, dos princípios
constitucionais e dos paradigmas éticos dos direitos humanos:
verdadeira impunidade, no sentido real e amplo!
5. Sustentamos a necessidade da “proteção juridico-social” (Estatuto da
Criança e do Adolescente –art.87) das crianças e dos adolescentes
vítimas em crimes sexuais, isto significa forçosamente a
responsabilização jurídica (penal, civil, administrativa, disciplinar,
canônica, política etc.) dos agressores sexuais. E, ao mesmo tempo, a
defesa eficiente e eficaz dessas crianças e desses adolescentes com
seus direitos sexuais violados (“direito à dignidade e à liberdade sexual”,
na nova versão da lei penal).
6. Aqui fica nosso registro de indignação e inconformidade diante desse
fato que nos parece ser emblemático: a defesa dos direitos sexuais
(dignidade e liberdade) de crianças e adolescentes entre nós no Brasil
está sendo desconsiderada, minimizada – não se priorizando o superior
interesse deles, como nos obrigam a Constituição Federal e a
Convenção sobre os Direitos da Criança.

7. Em conclusão, o CEDECA Rio de Janeiro, com este pronunciamento
público a ser amplamente divulgado, quer esclarecer à opinião pública a
respeito dos fatos, mobilizando-a contra ações desse tipo em qualquer
outra instância, no país, futuramente. E, ao mesmo tempo, pretende
solicitar providências efetivas às instâncias competentes estaduais e
federais, para uma emblemática responsabilização dos autores dessas
violações aos direitos fundamentais dessas crianças e desses
adolescentes, em concreto: contamos que nossa indignação e repúdio
aqui manifestados produzam frutos efetivos, colocando o
reconhecimento e a garantia dos direitos fundamentais de crianças e
adolescentes como uma prioridade nacional.
Rio de Janeiro, 13 de abril de 2011.
Diretoria, Equipe e Associad@s do CEDECA RIO DE JANEIRO
Av. General Justo, 275/317A – Bloco B, 20021-130 – Rio de Janeiro – RJ – Tel: (55 21) 3091-4666
website: http://www.cedecarj.org.br e-mail: cedecarj@cedecarj.org.br skype: cedeca.rj

Massacre contra alunos: Choque, Tristeza, Raiva e Indignação…

Evitamos emitir opiniões pessoais, opiniões carregadas de sentimentalismo.
Mas foi impossível não ficar chocado com as noticias do massacre contra alunos da escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo (zona oeste do Rio de Janeiro – RJ).
Do choque à tristeza. Mais de 10 crianças de 9 a 14 anos foram assassinadas dentro das salas de aula…
Da tristeza à raiva. Vários telejornais aproveitaram a tragédia e fizeram sua propaganda reacionária: endurecer as penas, aumentar o policiamento, colocar detectores de metais nas escolas… tem gente até pedindo segurança armadas dentro das escolas…
Somente quem não entende nada de Educação é que trata a questão como caso de polícia… As escolas públicas precisam se abrir para a comunidade, e não ficarem isoladas… não são ilhas… devem fazer parte do cotidiano dos moradores do entorno.
Por último, a Indignação. Indignação por saber que a educação pública é tratada com total desprezo no Brasil.

Massacre contra alunos: Choque, Tristeza, Raiva e Indignação….

Comissão da Defesa da Cidadania da OAB-SP realiza reunião de trabalho.

A reunião da Comissão da Defesa da Cidadania da OAB-SP, presidida pelo Dr. Anis Kfouri Júnior, realizou sua reunião com mais de 30 pessoas. Foram apresentadas as propostas da Comissão:
1) Palestrs sobre os diversos temas relacionados à Cidadania. Um dos primeiros será sobre A Cruz Vermelha. Outro sobre a Marinha do Brasil, por exemplos.
2) Difusão do Projeto Cidadania – Caravana da Cidadania – levando advogados nas comunidades, escolas ou associações para prestarem orientações sobre Direitos. Já aconteceu uma reunião na Torcida Organizada Gaviões da Fiel;
3) Publicação de Cartilhas sobre a Defesa da Cidadania, abordando diversos temas. Nas escolas, vai ser priorizada a educação moral e cívica.

Haverá um reunião aberta a todos os interessados hoje (06/04/2011, às 18h, na Rua Anchieta, 35 – 01016-900
Fone: (11) 3244-2013 / 2014 / 2015, Fax: (11) 3244-20112)

P.S.: Advinha quem foi escolhida a “Garota Propaganda da Comissão de Defesa da Cidadania da OAB-SP”?
Ouça aqui a entrevista com o Dr. Anis Kfouri Júnior, presidente da Comissão…

Grêmio SER Sudeste na Assembleia Popular – 06-04-2011.

Piadas de brasileiros.

O Dia da Mentira foi 1o de Abril. Mas tem gente que leva o 1o de abril a sério… todo dia é Primeiro de Abril.

Vocês já ouviram falar que a internet funciona 24h por dia, 7 dias por semana…
Pois bem. O site da Assembleia legislativa de SP só “trabalha” de segunda á sexta-feira… o site não funciona nos sábados, domingos e feriados!
Parece piada de brasileiro.

Mas os nobres deputados paulistas não estão de braços cruzados. Já aprovaram o aumento do números de assessores parlamentares. Cada deputado poderá contratar mais 16 assessores, totalizando 32 pro gabinete!
Parece piada de brasileiro.

Outro caso interessante: sabiam que a TV legislativa não divulga sua programação dos sábados, domingos e feriados? Temos de adivinhar o que vai passar… isso, sim, é uma falta de transparência e um desrespeito para com os paulistas e brasileiros…
Parece piada de brasileiro.

No vaso da Educação de SP, temos o secretário Herman Voldemort (mistura e família Monstro com Bruxo das Trevas). Ele divulgou as notas das escolas públicas paulista no Dia 10 de Abril…
A nota das escolas do ensino médio caiu de 1,98 para 1,81 (em uma escala de 0 a 10)!
Parece piada de brasileiro… mas é a pura verdade!

A situação está bem pio no caso das escolas da Diretoria de Ensino Sul-3, cujo dirigente é o professor Samuel Alves dos Santos:
– EE Regina Miranda – nota 1,45 no ensino médio;
– EE Roberto Mange nota 1,77 no ensino médio

por último, informamos que nesse ano não vai ter greve dos professores. Parece que houve um pacto entre o secretário Herman Voldemort e os sindicatos das professorinhas. As professorinhas fingem que ensinam e o governo finge que fiscaliza. Em compensação, não haverá greve… os alunos não aprenderão… mas quem, afinal, se importa com os alunos?
Parece piada de brasileiro… ms é tudo verdade!

%d blogueiros gostam disto: