Mauro Alves da Silva na Assembleia Popular – 30-09-2011.

Carrocinha de menores
Mauro Alves da Silva, do Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública, criticou o deputado Jooji Hato por apresentar projeto de lei que institui o que chamou de “carrocinha de menores” no Estado de São Paulo.

***

30/09/2011 10h00
Assembleia Popular
Luís Arruda

A família
Dizendo que “a família tem que estar acima de tudo”, José Roberto Alves da Silva, do Instituto Zero, discutiu o papel dos Conselhos Tutelares na sociedade.

PSD
Entre os destaques da semana, José Luiz Leonel Aguiar, da Ordem dos Parlamentares do Estado de São Paulo, comentou a criação do PSD e o incidente de São Caetano.

Data Nacional
Alexis Pomerantzeff, da Nação Linguística Portuguesa, voltou ao tema da Data Nacional da Língua Portuguesa.

Mau atendimento
O cidadão Carlos da Silva tornou a falar da morte de sua esposa em unidade hospitalar da Amico de São Paulo.

Declaração de Durban
A propósito dos dez anos da Declaração de Durban, Guilherme Botelho Jr., da Pastoral Afro Achiropita, fez libelo contra o racismo e a xenofobia.

A família (2)
“Os problemas que vemos nas sociedades são projeções dos problemas que vemos nas famílias”, vaticinou o cidadão José Anízio Alves de Souza.

Prioridades
Silvio Luiz Del Giudice, do Instituto Zero e candidato a uma vaga no Conselho Tutelar da região do Jaçanã, disse que os problemas da sociedade residem no fato de o governo não priorizar o que realmente importa.

Exposição de motivos
Rosenilda Assis de Oliveira, postulante a uma vaga no Conselho Tutelar do Butantã, discorreu sobre os motivos que a levaram a ser candidata.

De quem é a culpa
Lamentando a morte do garoto que atirou contra sua professora em uma escola estadual de São Caetano, Cremilda Estella Teixeira, secretária executiva da Subcomissão de Educação da OAB/SP, disse, no entanto, que a culpa pelo ocorrido seria da própria educadora, que não teria dado a devida atenção a seu aluno.

Descaso
Entre vários assuntos, Josanias Castanha Braga, do Movimento Social Capela do Socorro/Parelheiros, acusou o prefeito Gilberto Kassab de descaso com os problemas da cidade.

Problemas demais
José Leonilson de Queiroz Almeida, do Movimento dos Trabalhadores em Call Center, discutiu os inúmeros problemas que dificultam a vida do trabalhador em São Paulo.

13º salário
Entre inúmeros assuntos, José das Mercês de Freitas, da Associação Vanguarda dos Moradores do Jardim Icaraí, defendeu o direito dos aposentados ao 13º salário, benefício já concedido aos integrantes dessa categoria de cidadãos.

Carrocinha de menores
Mauro Alves da Silva, do Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública, criticou o deputado Jooji Hato por apresentar projeto de lei que institui o que chamou de “carrocinha de menores” no Estado de São Paulo.

Rosh Hashana
A promotora legal popular Vilma de Godoy Rodrigues cumprimentou a comunidade israelita pela passagem do Hosh Hashana, o Ano Novo judaico.

Abaixo a repressão!
Wilson Alves de Castro, do movimento Cidadania…Pense Nela!, afirmou que estamos vivendo hoje uma repressão maior do que aquela praticada pelo regime militar.

Anúncios

Mauro Alves da Silva na Assembleia Popular – 21-09-2011.

Mobilização
Mauro Alves da Silva, do Movimento Comunidade de Olho na Escola Pública, afirmou que “se a sociedade não se mobilizar, a educação pública no Brasil vai acabar”.

***
23/09/2011 10h01
Assembleia Popular
Luís Arruda

Reinserção
José Luiz Leonel Aguiar, da Ordem dos Parlamentares do Estado de São Paulo, discutiu a campanha do Conselho Nacional de Justiça e da Fiesp, em prol da contratação, pelas empresas, de egressos do sistema prisional.

Dia da língua
Alexis Pomerantzeff, da Nação Linguística Portuguesa, comentou a lei que estabelece o dia 5 de novembro como o Dia Nacional da Língua Portuguesa.

Abuso
Cremilda Estella Teixeira, secretária executiva da subcomissão de educação da OAB/SP, trouxe documento que, segundo ela, prova abuso cometido pela direção da Escola Estadual Senador Adolfo Gordo contra aluno da unidade.

Frente Negra
Guilherme Botelho Júnior, da Pastoral Afro Achiropita, traçou histórico da Frente Negra Brasileira, fundada em 6 de setembro de 1931.

Está na Bíblia
Invocando “o Deus que está no preâmbulo das Constituições federal e estadual”, Ivonildo Vieira, da Associação Missionária dos Amigos e Servos do Senhor Jesus- Fonte de Água Viva, leu passagem bíblica para comentar a cena política brasileira.

Plágio
José Roberto Alves da Silva, do Instituto Zero, acusou de plágio de um projeto do deputado Fernando Capez o projeto de lei de autoria do Poder Executivo que proíbe a facilitação do acesso de menores de 18 anos a bebidas alcoólicas.

Soberania popular
Anderson Cruz, do Instituto de Educação São Paulo, discutiu a questão da soberania popular como base da tripartição dos Poderes da República.

É candidato
Silvio Luiz Del Giudice, do Instituto Zero, apresentou a plataforma de sua candidatura a membro do Conselho Tutelar da região do Jaçanã/Tremembé.

Apresentação
O professor Luiz Silveira apresentou a constituição e os propósitos da Associação de Vítimas de Erro Médico do Estado de São Paulo, em nome de sua comissão provisória.

Mobilização
Mauro Alves da Silva, do movimento Comunidade de Olho na Escola Pública, afirmou que “se a sociedade não se mobilizar, a educação pública no Brasil vai acabar”.

Desapropriações
Entre vários assuntos, José das Mercês de Freitas, da Associação Vanguarda dos Moradores do Jardim Icaraí, criticou as desapropriações que a prefeitura vem fazendo na região de Parelheiros.

Ditadura democrática
Rodolfo Barbosa, da União da Juventude Paulista, acusou o Partido dos Trabalhadores de querer implantar no país “uma ditadura democrática, à la Chávez”.

Sucateadas
Entre muitos assuntos, Josanias Castanha Braga, do Movimento Social Capela do Socorro/Parelheiros, lamentou o sucateamento das subprefeituras da capital.

Demandas
José Leonilson de Queiroz Almeida, do Movimento dos Trabalhadores em Call Center, tornou a discutir as demandas de sua categoria.

***
O Programa Assembleia Popular é gravado todas as quartas na Assembleia Legislativa de São Paulo das 12h às 13h. Para participar é preciso se inscrever pessoalmente das 11h15 até 11h45. Um resumo é publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de SP. E o programa é transmitido pela TV a cabo NET (canal 13) e pela TVA (canal 66) aos sábados, das 20hàs 21h. O programa Assembleia Popular também pode ser assistido neste mesmo horário pela internet no seguinte endereço:
http://wwi.al.sp.gov.br/web/altv/alesp.asx

%d blogueiros gostam disto: