CPMI da Violência contra a Mulher no Brasil vai receber relatórios das entidades paulistas até 1º de junho.


A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre a Violência contra a Mulher no Brasil investiga as violências contra as mulheres e a aplicação da Lei Maria da Penha (lei federal 11.340/2006).

Em 28 de maio de 2012, a CPMI sobre a Violência a Mulher realizou, na Assembléia Legislativa de SP (Alesp), uma reunião de preparação para a Audiência Pública que será realizada no dia 29 de junho de 2012 em SP, a partir das 14h, na alesp. Nesta reunião ficou decidido que as entidades paulistas poderão enviar seus relatórios sobre “violência contra mulher” (email cpmidaviolenciacontramulher@gmail.com) até o dia 1º de junho para que sejam usados na preparação da Audiência Pública de 29 de junho de 2012.

A reunião preparatória foi realizada em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de SP e contou com a presença da deputada federal Keiko Ota (vice-presidente da CPMI), da deputada federal Janete Pietá, e do deputado estadual Adriano Diogo, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alesp.

Várias entidades apresentaram relatórios sobre a violência contra a mulher nas diversas regiões de SP
Algumas denúncias comuns nos relatórios: falta de delegacias da mulher, falta de capacitação de funcionários, delegacias que fecham à noite e no fim-de-semana, falta de abrigos, falta de serviços públicos essenciais, falta de defensores públicos, casos de promotores e juízes que ainda resistem em aplicar a Lei Maria da Penha etc. Veja e ouça os depoimentos aqui.

O Fórum de Promotoras Legais Populares de SP não apresentou relatório escrito, pois sua presidente Ana Maria Pereira dos Santos já havia feito críticas contundentes à atuação da CPMI na reunião anterior acontecida na Câmara Municipal de São Paulo (21/05/2012), cobrando ações da CPMI no sentido de diligenciar diretamente nos órgãos públicos que estão violando os direitos das mulheres, a exemplo das delegacias que não atendem de forma satisfatória e também denunciou hospitais que estariam fazendo “curetagens” sem anestesia nas mulheres com suspeita de aborto provocado… Não ficou claro se as denúncias das Promotoras Legais Populares de SP vão ser investigadas ou se a CPMI só vai atuar a partir de relatórios escritos.

Considerando que a CPMI não abriu a palavra às pessoas que não tivessem apresentado relatório escrito, o Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor (https://gremiosudeste.wordpress.com/) apresenta os questionamentos que seriam feitos “de viva voz” na respectiva reunião do dia 21/5/2012:

1) A CPMI vai investigar os meios eletrônicos de comunicação (radio e tv) em relação ao disposto no artigo8º: “III – o respeito, nos meios de comunicação social, dos valores éticos e sociais da pessoa e da família, de forma a coibir os papéis estereotipados que legitimem ou exacerbem a violência doméstica e familiar, de acordo com o estabelecido no inciso III do art. 1o, no inciso IV do art. 3o e no inciso IV do art. 221 da Constituição Federal; ? Vide dois casos exemplares de degradação da mulher promovidos pela maior rede de televisão do Brasil:
1.1.)
17/01/2012 16h39 – Atualizado em 17/01/2012 22h19
Polícia abre inquérito para apurar suspeita de estupro no BBB
Delegado ouviu os participantes Daniel e Monique.
Segundo ele, ambos negaram ter feito sexo durante o reality show.

Do G1 RJ

A Polícia Civil do Rio informou na tarde desta terça-feira (17) que abriu inquérito para apurar um suposto caso de estupro dentro da casa onde acontece o reality show “Big Brother Brasil”, da TV Globo.

O modelo paulista Daniel Echaniz, de 31 anos, é suspeito de ter cometido o crime de estupro de vulnerável contra a estudante gaúcha Monique Amin, de 23 anos, na madrugada de domingo (15).
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/01/policia-abre-inquerito-para-apurar-suspeita-de-estupro-no-bbb.html

1.2.)
Zorra Total: comissão entrega carta à Globo
Comissão de Mulheres entregam carta na Globo
No dia 5 de outubro, a Secretaria de Assuntos da Mulher do Sindicato formalizou a exigência à Rede Globo para que retire o trecho de um quadro do programa Zorra Total em que ocorre abuso sexual. A iniciativa faz parte de uma campanha contra o assédio sexual contra as mulheres nos transportes públicos.
Diretoras e ativistas do Sindicato protocolaram sua exigência na sede da Rede Globo (rua Doutor Evandro Carlos de Andrade, 160, Itaim Bibi). O objetivo é retirar do quadro o trecho em que uma mulher é abusada no metrô. O que é piada no Zorra Total acontece frequentemente nos transportes públicos e precisa ser combatido, não incentivado.
http://www.metroviarios.org.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=857&Itemid=45

Questionamentos: a CPMI vai intimar a direção da Rede Globo para prestar informações? Vai ser feita alguma coisa para prevenir os abusos praticados nos meios de comunicação social que são concessões públicas?

2)

continua…

São Paulo, 29 de maio de 2012.
Mauro Alves da Silva
Presidente do Grêmio SER Sudeste- Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor
https://gremiosudeste.wordpress.com/

Anúncios

Rede Globo não respeita a privacidade das crianças de famílias pobres. Não aprenderam nada. Não esqueceram nada.

Mais uma vez a Rede Globo mostra o seu total desprezo pelas pobres crianças das escolas públicas.
Sua afiliada denunciou um caso de estupro (sic) contra uma menina (11 anos) dentro de uma escola pública estadual de São Paulo. A violência teria sido praticada por outros três adolescentes (12 a 14 anos) dentro da sala de aula da escola estadual EE Professor Orlando Perez, em São Carlos (SP), no bairro Cidade Aracy, o bairro mais pobre desta cidade. A reportagem fez questão de filmar e de dizer o nome da escola e até mesmo entrevistar a menina vítima dos abusos (“Só foi uma passada de mão, hoje foi só isso. Se eu não corro atrás, amanhã ou depois pode ser coisa pior”, disse a mãe da menina abusada). Veja aqui a reportagem da EPTV: “’Eu não queria isso’, diz menina estuprada dentro de sala de aula”, publicada no Portal G1, da Rede Globo.

Toda a nossa solidariedade à aluna vitimada e aos seus familiares.

Mas não podemos deixar de notar que a Rede Globo tem dois pesos e duas medidas conforme a classe social dos envolvidos.
No caso de Florianópolis (SC), em 2010, a Rede Globo, através da sua afiliada RBS, disse que não divulgava o caso do estupro praticado por 2 adolescentes (14 anos) em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente… Naquele caso, um adolescente era filho de um delegado de polícia e o outro era filho de um diretor da RBS… nem mesmo o nome do colégio particular foi citado nas 2 únicas reportagens feitas 40 dias após o caso ser amplamente denunciado na internet e posteriormente denunciado na Rede Record de Televisão, concorrente direta da Rede Globo de Televisão.

Então ficamos assim: se dois adolescentes de classe média alta contarem vantagem de terem praticado um estupro, estes adolescentes terão suas identidades preservadas, sua escola terá nome mantido em sigilo; e serão tratados apenas como suspeitos de praticar ato infracional…
Mas se os acusados forem de famílias pobres, e estudantes de escola pública, terão sua escola divulgada no Brasil inteiro e no mundo… serão acusados de estupradores nas manchetes… serão suspensos ou expulsos da escola… serão encaminhados para a febem… e nem mesmo a vítima será preservada, pois ela será compelia a expor o seu drama sem que se apresente as mínimas providências para o acompanhamento psicossocial para que ela possas superar esta tragédia pessoal.

São Paulo, 10 de maio de 2012.
Mauro Alves da Silva
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
https://gremiosudeste.wordpress.com/

Da Série “Paguei Prá Ver, Mas Não Estuprei”. #boicote_avon #boycott_avon #boicoteBBB12

Já imaginaram um empresa “Dedicada à mulher” financiando a baixaria do BBB12,que ofende a dignidade humana e principalmente a dignidade das mulheres?
Pois bem. Isso acontece com a Avon, multinacional de 125 anos, atuando no mercado de perfumes e “beleza”, voltada para as mulheres, com 6,5 milhões de revendedoras “interagindo com as famílias, levando beleza e relacionamentos”… imaginem qual é o principal tema das conversas das revendedoras Avon com as brasileiras e seus familiares neste começo de ano no Brasil… Será que conversam sobre o p0ssível estupro acontecido no Big Brother Brasil (BBB12, programa de baixarias da TV Globo)?

As redes sociais acusaram a Avon de estar patrocinando a baixaria do BBB12…
A Avon divulgou a seguinte nota:
“COMUNICADO. Diferentemente do que foi veiculado em alguns sites e posts na rede social, a Avon não é patrocinadora do programa Big Brother Brasil, exibido pela Rede Globo. A empresa apenas veicula comerciais de seus produtos nos intervalos da programação da emissora, o que faz com que os anúncios relacionados aos produtos Avon sejam vistos em várias oportunidades ao longo do dia. São Paulo, 17 de Janeiro de 2012. (da Avon, via CDN)”.
Quer dizer que pagar anúncios nos intervalos do BBB12 não é patrocinar a baixaria? não é financiar um programa que ofende a dignidade da mulher?
Parece que a empresa Avon considera os brasileiros e as brasileiras como trouxas, pois o seu comunicado pode ser entendido da seguinte maneira:
– Paguei prá ser vista ao lado da baixaria do BBB12, mas não estuprei.

Destaque:
Depois deste “brilhante comunicado”, a Avon voltou a “pagar para ser vista” nos intervalos da baixaria BBB12 de 22-01-2012…
E pensar que a Avon mantém um instituto que apresenta o vídeo “Fale sem Medo – Seminário Não Violência Doméstica – Cenário Biológico”.
***
E quem está vendo a baixaria do BBB12, votando por telefone, ou comprando os produtos ou serviços anunciados, parece que está dizendo:
– Paguei Prá Ver, Mas Não Estuprei.
Quem não quer financiar as baixarias do BBB12 boicota os produtos e serviços que estão financiando a baixaria do BBB12.
#boicote_guaranaantarctica
#boicote_fiat
#boicote_omo
#boicote_niely
#boicote_avon
#boicote_itau
#boicote_unip
#boicote_chevrolet
#boicote_santander
#boicote_MagazineLuiza
#boicote_tim
#boicote_Spoleto
#boicote_Pepsi
#boicote_FraldasPampers

São Paulo, 25 de janeiro de 2012.
Mauro Alves da Silva
http://blogdomaurosilva.wordpress.com/

TV Globo, Fantástico e professores “sem-classe”.

Mais uma vez o programa Fantástico (“Conselho de classe”, TV Globo, 20-11-2011) levou ao ar um novo capítulo da farsa que pretende livrar a cara das professorinhas-santas-abnegadas e demonizar os alunos das escolas públicas brasileiras.

Muitos colaboradores e simpatizantes do Movimento COEP haviam solicitado que fizéssemos uma avaliação sobre o quadro “Conselho de classe” (Programa Fantástico, TV Globo, 13-11-2011).

Já suspeitávamos que seria mais uma farsa produzida por jornalistas preguiçosos, para não dizer mal intencionados. Vide o que foi feito em 2010 (quadro “Turma 1901”).

De qualquer forma, mesmo já tendo feito uma avaliação preliminar sobre o programa apresentado em 13-11-2011, esperamos a divulgação do mais novo “capítulo”, em 20-11-2011.

No quadro apresentado em 13-11-2011, fica evidente que o Fantástico está mais preocupado com o show do que com a realidade. Professores estereotipados: “o exigente”, “a linha dura”, “o hiperativo”, “a mãezona”…

Os dados fundamentais ficam perdidos ao longo do “reality show”: a sala não está super lotada… a escola é de ensino integral (7 horas diárias)… não é apresentada a rotina dos alunos nem da escola… não é divulgada a nota da escola municipal República do Peru na Prova Rio de Janeiro [governo e corporação não prestam contas à sociedade]…

Os fatos graves são ignorados pelos coreógrafos [e não jornalistas] do Fantástico: professor perde o controle da classe… professor grita constantemente com os alunos… professor humilha aluna em rede nacional… aluno fala que é odiado pelo professor… professor fala que a relação com os alunos é de amor e ódio…

Pra não dizer que não falamos da [falta de] pedagogia, lembramos que os coreógrafos do Fantástico esqueceram de dizer que os alunos da “sala especial” não aprenderam porque seus professores também não ensinaram…

Uma curiosidade: o professor “hiperativo” mistura Deus com Darvin, ao sugerir que Deus criou o Australopithecus (macaco do sul), ancestral do Homo Sapiens, a sua imagem e semelhança… O que dirá os professores de religião que infestam as escolas do Rio de Janeiro? Este fato inusitado seria cômico, se não fosse trágico…

Finalmente, para não deixar dúvidas de que o reality show não tem compromisso com a realidade, o Fantástico apresentou uma coreografia onde alega que o professor disse “72 vezes” a palavra “senta”… as cenas mostrarem o professor “exigente” [que ama e odeia seus alunos] com camisas diferentes… seriam dias diferentes??? Mas isso não tem importância… o que importa é o show… e que se dane a realidade.

Professora ou vendedora de perfumes? Programa Fantástico sem classe (TV Globo, 20-11-2011).

Por dever de ofício, resolvemos assistir ao quadro “Conselho de classe” (Fantástico, TV Globo, 20-11-2011).

O programa começa apresentando a professora “linha dura” com cara de sono, dizendo que muitas vezes não tem vontade de ir à escola…

Mas, inadvertidamente, os coreógrafos [não são jornalistas] do Fantástico cometem um ato falho: dizem que a professora “linha dura” recebe R$ 1.340,00 de salário… mas é por trabalhar tão somente 16h (dezesseis horas) por semana… e que faz “bico” como vendedora de perfumes…
Será que a professora-vendedora-de-prefumes trabalha com a empresa patrocinadora deste reality show?

Para uma mãe ou pai de família fica difícil entender como é que uma pessoa consegue um emprego onde trabalha apenas 16h por semana, pouco mais de 3h por dia, quando a maioria da população trabalha 44h (quarenta e quatro horas por semana (8h por dia e mais 4h aos sábados) para ganhar menos de R$ 1.090 (menos de 2 salários mínimos)…

Se a professora-vendedora-de-perfumes trabalha pouco mais de 3h na escola, significa que o seu cansaço deve estar relacionado a outras atividades…

Faltou os coreógrafos [não são jornalistas] do Fantástico informarem qual é a atividade principal da professora “linha dura”: vender aulas por 3h ou vender perfumes pelo resto do dia?

Talvez o Fantástico esteja passando a mensagem sublminar de que é mais negócio vender perfumes do que vender aulas…

Para não dizer que não falamos sobre a [falta de] pedagogia, identificamos o completo equívoco dos professores e da direção escolar no caso de um aluno com fortes indícios de hiperatividade. Além de não promoverem atividades diferenciadas, nem esporte e nem cultura, ainda levam o aluno a um tribunal de exceção no qual a diretora acusa o aluno da pratica de um crime (sic): copiar as respostas de um colega…

Vale destacar que a “sala especial” é também para recuperar os alunos que não foram ensinados pela professora “linha dura” de língua portuguesa, aquela que gasta mais tempo vendendo perfumes do que vendendo aulas.

Por ultimo, parece-nos que os parajornalistas do Fantástico estão sofrendo da síndrome de GLEE, uma série norte-americana onde os problemas de uma escola pública sempre são resolvidos com canto, música e dança…sugerimos ao Fantástico que contrate um coreógrafo de verdade, a exemplo do Carlinhos de Jesus, para “coreografar” as professorinhas-santa-abnegadas e seus funks, evitando os espetáculos deprimentes ao final de cada capítulo deste reality show.

P.S.: nossos pêsames ao Carlinhos de Jesus e familiares pela morte do seu filho Carlos Eduardo Mendes de Jesus no último sábado.

São Paulo, 20 de novembro de 2011.
Mauro Alves da Silva
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor
https://gremiosudeste.wordpress.com/
Coordenador do Movimento COEP – Comunidade de Olho na Escola Pública.
http://movimentocoep.ning.com/

Qual é a diferença entre burro e jumento? Pergunte à TV Globo e ao Faustão…

Um professor de educação física xingou o seu aluno de burro durante uma partida de handebol em Minas Gerais. O professor foi expulso da partida pelos juízes. O professor foi suspenso do torneio por 5 anos. O professor foi demitido da escola particular de Pouso Alegre-MG.

O apresentador Fausto Silva, apresentador do programa Domingão do Faustão (TV Globo), xingou uma criança de jumento no dia 09 de outubro, em uma suposta “homenagem” ao Dia das Crianças… Aliás, este programa tem um quadro chamado “videocassetadas”, onde apresenta vídeos que ofendem a dignidade de crianças, adolescentes, idos e obesos principalmente… Este quadro é patrocinado pela empresa mexicana de telefonia celular Claro…

O que a TV Globo pretende fazer sobre este caso de um seu funcionário/colaborador xingar uma criança de jumento em rede nacional?
Ou a TV Globo que promove o projeto “Criança Esperança” é uma; e a TV Globo que humilha crianças, idosos e obesos é outra?

Seria interessante também ouvir as manifestações do apresentador Serginho Groisman (TV Globo), o qual está promovendo uma campanha contra o bullying (violências físicas e morais entre alunos nas escolas). Em geral, o bullying começa com xingamentos… Qual é a opinião do Serginho Groisman sobre o seu colega Faustão, que xinga as crianças de jumento, pentelho, chato, japinha etc?

A TV Globo parece não ter nenhum controle de qualidade sobre o conteúdo dos seus programas… vejam que a apresentadora Ana Maria Braga até divulgou um livro que ensinava as mães a torturarem os filhos para que eles tirassem notas melhores nas escolas…

Pelo visto, a TV Globo, o Faustão e a empresa telefônica Claro vão continuar humilhando crianças, adolescentes, idosos e obesos por muito tempo… até que uma autoridade pública exerça o poder fiscalizador e garanta a dignidade das pessoas humanas, principalmente nos meios de comunicação que são concessão pública.

São Paulo, 24 de outubro de 2011.
Mauro Alves da Silva.
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
https://gremiosudeste.wordpress.com/

TV Globo, Faustão e CLARO humilhando crianças no Dia das Crianças.


Faustão xinga crianças de jumento e pentelho na sua “homenagem” ao Dia das Crianças.

A imprensa desrespeita os direitos da criança e o seu conselho tutelar.
Pior que isso só mesmo as TVs brasileiras, concessões públicas, divulgarem vídeos onde as crianças são humilhadas e constrangidas.

Na edição de 09 de outubro de 2011, o programa Domingão do Faustão (TV Globo) divulgou vários vídeos onde são humilhadas pessoas, destacando as humilhações contra obesos, idosos e principalmente contra crianças e adolescentes…

A Constituição Federal garante a dignidade da pessoa humana. Além disso, determina que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação” (artigo 5º, inciso 10).

O Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (lei federal 8069/1990) determina que “É dever de todos velar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor” (artigo 18 do ECA).

O Conselho Tutelar, criado para zelar pelos direitos da criança e do adolescente, tem o dever de “representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos previstos no art. 220, § 3º, inciso II, da Constituição Federal” (artigo 136, inciso 10 do ECA), isto é: denunciar os programas que não respeitem os valores éticos e sociais da pessoa e da família; ou ainda denunciar programas que façam propaganda de produtos, práticas e serviços que possam ser nocivos à saúde e ao meio ambiente.
Será que é por isso que a TV Globo e o Faustão ignoram quase que completamente o processo eleitoral dos 44 conselhos tutelares da cidade de S. Paulo que teve início em abril de 2011? Com a desmoralização ou a ignorância sobre o conselho tutelar, as crianças, os adolescentes e as famílias ficam menos protegidos contra os abusos dos meios de comunicação;

E a empresa mexicana de telefonia celular Claro? Ela sabe que está financiando uma baixaria criminosa contra as crianças e adolescentes? Será que o os donos mexicanos não sabem que tanto o Brasil quanto o México são signatários da Convenção Internacional sobre os Direitos da Criança (1989), com especial destaque ao artigo 16:
1. Nenhuma criança pode ser sujeita a intromissões arbitrárias ou ilegais na sua vida privada, na sua família, no seu domicílio ou correspondência, nem a ofensas ilegais à sua honra e reputação.
2. A criança tem direito à proteção da lei contra tais intromissões ou ofensas.

Não seria uma contradição da empresa mexicana Claro firmar parcerias com a Fundação Abrinq (“pelos direitos das crianças”) ao mesmo tempo em que financia um programa de televisão que humilha, constrange e coloca crianças e adolescentes em situação vexatória ou aterrorizante em rede nacional?

Esperamos que as autoridades públicas tomem as devidas providências para proteger as crianças de serem colocadas em situações constrangedoras ou vexatórias; vamos cobrar providências principalmente dos conselhos tutelares, do Ministério Público e da Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

São Paulo, 23 de outubro de 2011.
Mauro Alves da Silva.
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor.
https://gremiosudeste.wordpress.com/

Fundação Theatro Municipal: Kassab cria o Clube dos Milionários Paulistanos.


A Fundação Theatro Municipal vai ser um autêntico Clube dos Milionários na Cidade de São Paulo.
A lei municipal 15.380/2011, assinada pelo prefeito Gilberto Kassab restabelece e consolida o poder dos “patronos” dentro do Theatro Municipal de São Paulo, patronos que serão escolhidos “a dedo”, ou melhor: a dinheiro.
Vejam a “beleza” do artigo 15:
Seção IV – Do Conselho de Patrocinadores
Art. 15. O Conselho de Patrocinadores, órgão colegiado integrado por membros sem direito a qualquer espécie de remuneração, será composto por número ilimitado de representantes da sociedade civil, pessoas físicas ou jurídicas, de ilibada reputação, que contribuam regularmente com doações em dinheiro, bens ou serviços para a Fundação.
§ 1º. O Conselho Deliberativo fixará o valor mínimo da doação que dará direito de ingresso e representação no Conselho, bem como aprovará as doações.
§ 2º. Os membros do Conselho exercerão seus respectivos mandatos enquanto perdurarem suas contribuições.
§ 3º. A eventual ou transitória inexistência de membros do Conselho de Patrocinadores não constitui óbice ao regular funcionamento do Conselho Deliberativo.

Note-se que a função do Conselho de Patrocinadores é “captação de patrocínios da iniciativa privada e de formulação de sugestões ao Conselho Deliberativo” (artigo 9º, inciso 3, letra “a”).

Que Beleza!
É a volta dos que não foram…
Lembram da Associação dos Patronos do Theatro Municipal? Aquela presidida pelo “ilibado” banqueiro Edmar Cid Ferreira (faliu o Banco Santos – rombo superior a R$ 2 bi)? E que ocupava ilegalmente o 5º andar do Theatro Municipal até 2003? E que tinha o poder implícito de decidir quais espetáculos seriam apresentados no Theatro Municipal? E que controlava toda a bilheteria do Theatro? E que ficava com mais de 90% da bilheteria do Theatro?
Pois bem! Eles poderão voltar… em grande estilo… agora amparados por uma lei municipal… e abençoados pelo prefeito Gilberto Kassab…

Memória
Até hoje não temos uma conclusão satisfatória da CPI do Theatro Municipal (1992)…
Nunca ficou claro como é que o Theatro Municipal “alugava” suas dependências… nem como era o “acerto” para que 80% das suas datas fossem reservadas para interesses privados, interesses de empresas patrocinadoras, que compravam toda a bilheteria e distribuía os ingresso para seus clientes [tudo isso possivelmente abatido do imposto de renda dessas empresas]…

Quem vai pagar a dívida de R$ 500 mil?
Com a falência do Banco Santos, a prefeitura de São Paulo micou com a dívida referente ao salário do maestro da Orquestra do Theatro Municipal, por exemplo… As dívidas do Banco Santos com o Theatro Municipal são da ordem de R$ 500 mil!
Dizem, as más línguas, que a intervenção no Banco Santos foi atrasada em um dia para que desse tempo para um famoso senador sacar suas economias… Mas estas e outras histórias não veremos na grande imprensa, pois o Banco Santos também patrocinava um dos telejornais da maior rede de televisão do Brasil…

Quem vai mandar no Theatro Municipal?

A lei municipal diz que o clube dos Milionários, digo a Fundação Theatro Municipal terá um Conselho Deliberativo com 11 pessoas nomeadas pelo prefeito; e contará com 2 (dois) milionários, digo representantes do Conselho de Patrocinadores.
a presidência do Conselho Deliberativo será exercida pelo Secretário municipal de Cultura, um cargo de político e de livre nomeação (e demissão) ao gosto (ou pressões sofridas) ou humor do prefeito de plantão.
Sendo assim, quem é que vai mandar no clube de Milionários, digo Fundação Theatro Municipal?
Será um secretário que pode ser demitido a qualquer tempo?
Será um prefeito que depende dos empresários e das suas doações eleitorais para continuar na política?
Ou será que a Fundação Theatro Municipal ficará sob o mando do Clube dos Milionários Paulistanos?
Quem viver verá.

São Paulo, 1º de junho de 2011.
Mauro Alves da Silva
Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do Consumidor
https://gremiosudeste.wordpress.com/

%d blogueiros gostam disto: